quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Atividades para os mais novos já começaram

As atividades, dinamizadas pela SPEA, com o apoio da Palombar e da ATN, dois dos parceiros do projeto, integraram o programa do Festival ArribAves, organizado pela Cooperativa Rupestris.

«O passarinho está a entrar dentro do ninho, e agora está lá um pequenino com a cabeça de fora!», dizia o Pedro, de 8 anos, ao observar um conjunto de 30 ninhos de andorinhas, no telhado de uma casa. E foram expressões como esta que revelaram o entusiasmo e interesse dos cerca de 10 participantes, entre os 6 e os 12 anos, que estiveram connosco a conhecer melhor as aves da sua terra e que, pela primeira vez, usaram telescópio, binóculos e guias de identificação de aves. Da lista do fim de semana, composta por mais de 15 espécies de aves, além das andorinhas (-das- chaminés e -dos- beirais), também fizeram parte pardais, verdilhões, cegonhas-brancas, pintassilgos e até papa-figos, que maravilharam os pequenos observadores pelas sua cores! Durante as sessões, que decorreram no centro das duas aldeias, não avistámos britangos nem outras espécies-alvo do projeto, mas foi uma boa oportunidade para falar sobre as aves e natureza em geral, incluindo as espécies-alvo do projeto. 

Antes dos ArribAves, que marcou o início oficial das atividades do projecto para os mais novos, tivemos uma surpresa: o João, de 3 anos, acompanhou a tia à Apresentação Pública do Projeto (Barca d’Alva, dia 23 junho) e, enquanto esteve connosco a pintar e a fazer desenhos, admirou- nos com os seus já vastos conhecimentos sobre as aves do Douro Internacional. 

O Life Rupis tem previsto um vasto um conjunto de ações de sensibilização e educação ambiental, para o público em geral, mas também dirigidas ao público em idade escolar, estando em preparação o Programa Escolar do projeto, a iniciar já no próximo ano letivo 2016/17, entre outras iniciativas para os mais novos (incluindo no Festival de Sagres, em outubro).

» Mais informações sobre as iniciativas de Educação Ambiental do Life Rupis

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Venha celebrar a criação de mais 300 hectares para a Natureza !

No próximo sábado 20 de Agosto em Cidadelhe, Concelho de Pinhel irá realizar-se uma Caminhada com Observação de Aves e Libertação de cavalos para celebrar a criação de mais de 300 hectares para a Natureza. A actividade é GRATUITA, para participar basta comparecer às 8h30 no Posto de Turismo Cidadelhe Rupestre. Haverá um almoço no valor de 10 € sujeito a inscrição prévia através do número +351 966284274 ou através de email info@cidadelherupestre.com

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Abutres-Negros nidificam novamente com sucesso no Douro Internacional

Abutres-Negros nidificam novamente com sucesso no Douro Internacional

O único casal de Abutro-negro que se fixou no Douro Internacional em 2012, uma fantástica notícia pois a colónia registada desta espécie dista aproximadamente 97 km, voltou a nidificar no Douro Internacional pelo terceiro ano consecutivo.
O casal que construiu pela primeira vez um ninho em 2012, pôs ovos em 2013, mas esse ano a reprodução falhou. No entanto , desde 2014, que o casal têm criado com sucesso uma cria este ano também já nasceu uma nova cria.
O casal nidifica num Zimbro (Juniperus oxicedrus) de grande porte, numa escarpa íngreme  do lado Português do Parque Natural do Douro internacional, dentro da área de actuação do projecto Rupis, estando definidas acções específicas de conservação dirigidas a esta espécie.
O Abutre-negro deixou de ter casais reprodutores em Portugal na década de 1970, principalmente devido ao uso de carcaças envenenadas e consumidas por estes animais. Uma crescente população em Espanha fez com que se fossem instalando alguns indivíduos em território nacional, primeiro no Tejo Internacional em 2010 ( onde existem uma pequena colónia de 10 casais), e em seguida no Nordeste de Portugal.
A espécie é vista regularmente no Doruo, com cerqua de 5-6 indivíduos muitas vezes juntos. Esperamos que com a criação do  projecto life RUPIS, sejam criadas as condições para se poderem fixar pela Região do Douro outros casais reprodutores.

Saber mais sobre o projecto: http://www.rupis.pt/pt/

Foto Bruno Berthémy / vcf
Fonte de informação: VCF

Black vulture breeds again successfully in Douro International
The single pair of black vulture that established itself in the Douro International in 2012 – in an extraordinary recolonization event, the furthest away from known colonies ever recorded – 97km from the nearest black vulture colony!, has successfully bred again in the Douro Canyon, for the third year in a row.
The pair built for the first time a nest in 2012, and laid eggs in 2013, but that year the breeding failed. However, since 2014 the pair has been raising successfully one chick – this year´s chick has fledge some days ago.
The pair nests in a Juniperus tree in a steep cliff on the Portuguese side of the Douro International canyon, within the LIFE RUPIS project area, and a number of actions of this project are also targeting this species.
Black vultures became extinct as breeding species in Portugal in the 1970s, mostly due to the use of poisoned carcasses targeting unwanted predators. An increasing population in Spain saw the species first return to breed in central Portugal (Tejo Internacional) in 2010 (where now there is a small colony of about 10 pairs), and then in north-eastern Portugal. Now they are also breeding in southern Portugal.
The species is regularly seen in Douro, with up to 5-6 individuals often seen together. We do hope that with the LIFE RUPIS project, we are creating the conditions for them to stay, and eventually for other pairs to establish themselves - see http://www.rupis.pt/pt/
Photo Bruno Berthémy/VCF

Caminhada na Reserva da Faia Brava no próximo Sábado 13 de Agosto às 17h30

Não perca a oportunidade de conhecer a Reserva da Faia Brava, um espaço para a Natureza e também para si! Participe nesta atividade GRATUITA , conheça o trabalho que está a ser desenvolvido, desfrute de uma paisagem única e de um apetitoso piquenique. Inscrições e mais informações através do e-mail : geral@atnatureza .org, através do número : 914678375, ou através das fichas de inscrição no Café o Escondidinho em Algodres ou na Barraca junto à Torre de Vilar de Amargo.

terça-feira, 2 de agosto de 2016

Câmaras mostram a diversidade e os diferentes comportamentos de alimentação dos abutres

Inserido no projecto Life Rupis já se realizaram a título experimental algumas sessões de alimentação dirigida ao Abutre do Egipto (Neophron percnopterus), medida de apoio à conservação da  espécie que é visível nas imagens, facilmente identificável pelo seu tamanho reduzido e penugem de cor branca. Devido ao seu tamanho é notável a  dificuldade de obter alimento devido à competição com outros abutres  de maior porte como  é o caso do Grifo (Gyps fulvus), presente em abundância na Região, ou o raro e imponente Abutre-Negro (Aegypius monachus),  espécie ameaçada mas que com frequência visita à Região. Em algumas ocasiões é possível serem vistos os três ao mesmo tempo como é observado no vídeo no alimentador de Abutres gerido pela ATN.  Existem poucos locais onde estas imagens são possíveis dai a importância da Região do Douro para a conservação destas espécies. 
Vídeo captação e edição: Eduardo Realinho


sexta-feira, 29 de julho de 2016

Condolências a Luc Hoffman uma vida dedicada à conservação da Natureza e uma inspiração para a criação da Reserva da Faia Brava

A Associação Transumância e Natureza manifesta condolências pelo falecimento de Dr. Luc Hoffmann
. Com 93 anos de idade levou uma vida extraordinária dedicada a causas da conservação da natureza.
Hoffmann (1923-2016) foi um dos primeiros membros do conselho de administração da WWF International e o seu primeiro vice-presidente de 1961 (ano da criação da WWF, então World Wildlife Fund, hoje World Wide Fund for Nature) até 1988. “Não só ajudou os fundadores da WWF International a estabelecer a organização a nível global como fundou a WWF França e a WWF Grécia”, salienta em comunicado o braço francês da organização.
O ânimo e inspiração deste Homem levou à criação da Associação Transumância e Natureza e mais tarde a criação da primeira Área Protegida Privada a Reserva da Faia Brava. Luc Hoffman visitou presencialmente a Região em Junho de 2000 aquando da aquisição da primeira propriedade que iria resultar na criação da Reserva da Faia Brava.  Luc Hoffman regressou em 2012 e foi com muita satisfação que encontrou uma Reserva já consolidada e em crescimento.
A Associação mantém um protocolo de cooperação e apoio com a Fundação MAVA da qual  Luc Hoffmann foi fundador em 1994, a MAVA foi criada  com o intuito  de formalizar o seu compromisso da sua vida com a conservação da Natureza e com o intuito de apoiar financeiramente iniciativas e organizações chaves nessa missão.
É com sentido de missão e muita responsabilidade que a Associação Transumância e Natureza continua diariamente a trabalhar na criação de espaços para a Natureza, que visionários como Luc Hoffman acreditaram que seria possível concretizar.

“A perda de um visionário da conservação mundial da natureza como Luc Hoffmann deve fazer-nos reflectir sobre a actual falta de liderança política na defesa ambiental”, comentou Asunción Ruiz, directora-executiva da Sociedade Espanhola de Ornitologia (SEO/Birdlife). “Hoje o mundo precisa, mais do que nunca, de muitos Luc Hoffmann.”
Foto: Junho 2000 no Pombal  de Côto no que seria o início da Futura Reserva da Faia Brava