sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Faia Brava no NaturFun




Os produtos da Faia Brava já estão disponíveis no portal EcoSocial Naturfun, um portal que permite fazer escolhas ecológicas e apoiar projectos socialmente interventivos. 

As ofertas da Faia Brava são um voucher para o Abrigo de Abutres e um cabaz de produtos, espreite aqui


The products from Faia Brava are already available at the portuguese EcoSocial website Naturfun, an online store where you can buy environmental-friendly products and support social projects at the same time.

The offers from Faia Brava are a basket of products and a voucher for two persons for the Vulture's Hide, take a look here

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Cogumelos, uma visita gelada

No principio de Dezembro fizemos o nosso anual passeio de identificação de cogumelos. Da Sociedad Micológica de Ciudad Rodrigo vieram dois guias que nos acompanharam e ajudaram na identificação das espécies encontradas.

Este ano a chuva veio mais cedo, pelo que no inicio do mês restavam já poucas espécies, e a maioria estava gelada, mas ainda assim foi um feito inédito: das 21 espécies encontradas, 5 nunca tinham sido identificadas neste local.

Fica um gostinho gelado do dia, que terminou com uma belíssima feijoada de cogumelos.







In the beginning of December we organized our anual activity to identify mushrooms. Two guides from the Sociedad Micológica of Ciudad Rodrigo came to help us identify the species that we found.

This year the rain came earlier, so in the beginning of this month few species were left on the paths, and they were mainly all frozen. Still, we had an unprecedented fact: from the 21 species found, 5 had never been identified on that area.

We left you some pictures from the frozen day, which ended with an amazing dish: mushrooms and beans.

 

Imagens de/ Images by João Romba 

domingo, 22 de dezembro de 2013

Voltam os "Sábados do Abel" (um apelo ao trabalho voluntário na Faia Brava)


 
Caros sócios e amigos da ATN,

se querem dar um útil e activo contributo ao Projeto Faia Brava juntem-se a nós (voluntários) todos os sábados. Chamamos-lhes os "Sábados do Abel" (o Sr. Abel Coito é o funcionário de campo da Faia Brava com uma missão de Conservador da Faia Brava), pois trabalha preferencialmente ao sábado em vez de outro dia "útil" da semana, precisamente para poder receber e acompanhar alguns voluntários (do costume), que têm no sábado um dia livre para virem à Reserva. 

Assim, os Sábados do Abel são também os Sábados do António, da Ana, da Maria, do Manolo, do Luis, do Henk, do José, e de muito outros solidários voluntários que, com o seu trabalho "braçal", têm vindo a ajudar a ATN nas mais diversas tarefas no campo. 

Em verdade, estes sábados são os verdadeiros sábados da nossa Associação! Onde todos podemos ser úteis à Faia Brava, ou pelo menos acreditar que cada um de nós pode fazer a diferença para uma Faia Brava melhor, isto é com mais vida silvestre, com mais valor como Área Natural, mais preparada para receber visitantes. E enfim, a ideia também é dar o nosso grãozinho de areia para um planeta e um mundo melhor. 

Este post serve para fazer um apelo a todos os que queiram ajudar o Abel a fazer o seguinte

- juntar em montes as giestas e ramos de árvores procedentes das desmatações, desramações, e outras acções de silvicultura preventiva, que visam reduzir o risco de incêndio, criar clareiras, melhorar acessos pedonais, combater alguns problemas fitosanitários, nas zonas de bosque e matos da FB . 
Qualquer pessoa pode dar um contributo importante com uma simples tesoura de poda, serrotes de poda, ganchas para amontoar o mato cortado, ou umas simples luvas. A ATN empresta as ferramentas. 

- plantação de árvores do viveiro (Inverno). É das actividades com maior mobilização de voluntários. Mesmo assim podem vir muitos mais pois há sempre mais plantas ou sementes para plantar na Reserva.
 
- plantação de salgueiros em estaca (nas linhas de água). A maioria das linhas de água da Reserva estão desprovidas de vegetação ripícola. O que fazemos é cortar estacas de 1º ano de salgueiros, em zonas onde estes são abundantes (fora da reserva), e depois espetar essas estacas nas margens das linhas de água e nas charcas. É um trabalho muito fácil de fazer, basta ter luvas e umas galochas. Fz-se agora no fim do Inverno.
 
- recolha de sementes de árvores e arbustos autóctones para o viveiro. Falta-nos muito apoio nesta tarefa...
 
- manutenção do viveiro florestal (todo o ano)
 
- reconstrução (simples) da cobertura de palheiros, antigos abrigos de pastores, casebres (Primavera e Verão), esta acção envolve o corte de giestas, colocação de estrutura de madeira e cobertura com giestas

- vigilância de cavalos e vacas (todo o ano)
 
- recolha de lixos e manutenção de espaços de lazer (todo o ano)
 
- manutenção de vedações e criação de sebes nas vedações dos cavalos e vacas (todo o ano)
 
- inventário e fotografia de fauna, flora e cogumelos (todo o ano)


Anunciaremos semanalmente, à segunda-feira, as tarefas a que nos iremos dedicar no próximo sábado. Por isso, estejam atentos e contactem previamente o secretariado da ATN, sempre que decidirem fazer-nos uma visita, para podermos activar o seguro de voluntariado para vós (271311202 ou geral@atnatureza.org).

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Uma imagem do passado | An image from the past

Caçador na Faia Brava, 2010 | Hunter at Faia Brava, 2010
 
Até 2011 era possível caçar exemplares da caça "menor" dentro dos terrenos da ATN, na freguesia de Algodres. Desde a temporada de caça 2012-2013 essa caça foi interditada, através de um acordo que a ATN celebrou com a Associação de Caçadores de Algodres.

Vimos por este meio informar que na temporada atual, que agora se aproxima do fim (em termos de caça de coelho, perdiz e lebre) pudemos confirmar que esse acordo se mantém com rigoroso respeito por parte dos caçadores do Clube de Algodres.

Pensamos que este é o caminho certo para que algumas espécies francamente ameaçadas nesta zona(como infelizmente é o caso do outrora comum Coelho-bravo devido à incidência de epidemias da mixomatose e da hemorrágica viral) possam recuperar com mais facilidade para benefício de predadores e caçadores.

-----------------

Until 2011 it was possible to hunt small game species inside ATN's lands, at the parish of Algodres. Since the hunting season of 2012-2013 the hunt of these type of species was forbidden (for red partridge, rabbit and hare), established by an agreement with ATN and the Club of hunters of Algodres.

We can confirm that the agreement is being respectfully fulfilled by the Club of hunters of Algodres.

We consider that this is the right way for the recovery of some species highly threatened in this area, for the benefit of predators and hunters (as the unfortunate case of rabbit that used to be common in this area but due to 2 letal epidemics the number of individuals declined drastically).


Coelho Bravo na Faia Brava, 2013 - Rabbit at Faia Brava, 2013

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Mais um lobo abatido ilegalmente em Portugal - Comunicado



Mais um lobo abatido ilegalmente em Portugal.
Temos de acabar com a impunidade, agora!



Desta vez o abate ilegal a tiro de mais um lobo-ibérico aconteceu num dos núcleos populacionais mais ameaçados de Portugal, a sul do Rio Douro. Não podemos assistir de braços cruzados ao desaparecimento sistemático do nosso último grande carnívoro. As organizações Portuguesas e Espanholas subscritoras deste comunicado, repudiam veementemente mais este acto cobarde e exigem, uma vez mais, o fim da passividade do Estado e a punição exemplar dos responsáveis por estes crimes recorrentes.

A mortandade não pára; após a denúncia pública de há um mês sobre o abate de uma loba em pleno Parque Nacional da Peneda-Gerês, mais um destes animais ameaçados – e protegidos por lei – é morto a tiro em Portugal.

Desta vez, foi no concelho de Vila Nova de Paiva que o cadáver de um lobo foi encontrado, vítima de tiros de caçadeira disparados à queima-roupa, não deixando dúvidas sobre a intencionalidade deste crime. Trata-se de mais um acto de perseguição deliberada, tendo o animal sido abatido e abandonado no local.

A gravidade deste acto é aumentada pela vulnerabilidade da população de lobo a sul do Rio Douro, estimada em menos de 50 animais e sujeita a várias ameaças com origem em acções humanas.

Desde há um ano, este é já o quinto acto criminoso do género que se tem conhecimento, juntando-se à morte de quatro lobos na população a norte do Douro: três a tiro e um vítima de laço. Destes quatro casos recentes, apenas um resultou em acusação judicial com aplicação de uma multa irrisória, não tendo havido quaisquer acusações ou penalizações legais nos restantes.

As organizações subscritoras deste comunicado voltam a exigir às autoridades competentes, nomeadamente ao Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), ao Serviço de Protecção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) da Guarda Nacional Republicana (GNR) e especialmente ao Ministério Público, que cumpram o seu dever e punam estes crimes contra o nosso património natural.

Consideramos essencial e urgente:
- Reforçar os reduzidos meios de actuação e de fiscalização do ICNF e do SEPNA/GNR;
- Suprir a falta de meios de investigação adequados;
- Haver um acompanhamento mais pró-activo dos casos denunciados, por parte do ICNF, entidade responsável pela execução e aplicação da Lei do Lobo;
- Passar a aplicar sentenças adequadas e proporcionais aos crimes em causa, já que aquelas aplicadas até à data não têm qualquer efeito dissuasor.

Exigimos o fim da passividade das autoridades competentes e do clima de impunidade existente há já longos anos. O lobo-ibérico é uma espécie ameaçada e protegida por lei, cuja protecção é um dever inalienável do Estado Português e cuja perda empobrece toda a sociedade. As entidades subscritoras (que reúnem associações de ambiente, de vigilantes da natureza e do sector cinegético) apelam a todos os cidadãos preocupados que intimem as autoridades competentes a uma nova postura face a este crime ambiental.


Lisboa, 19 de Dezembro de 2013



Para mais informações:
Grupo Lobo – 217 500 073 | globo@fc.ul.pt


As organizações subscritoras:
ALDEIA – Acção, Liberdade, Desenvolvimento, Educação, Investigação, Ambiente
ANPC – Associação Nacional de Proprietários Rurais, Gestão Cinegética e Biodiversidade
APGVN – Associação Portuguesa de Guardas e Vigilantes da Natureza
ASCEL – Asociación para la Conservación y Estudio del Lobo Iberico
ATN - Associação Transumância e Natureza
CARNIVORA – Núcleo de Estudos de Carnívoros e seus Ecossistemas
CMN - Clube de Monteiros do Norte
Ecologistas en Acción
FAPAS – Fundo para a Protecção dos Animais Selvagens
GRUPO LOBO – Associação para a Conservação do Lobo e do seu Ecossistema
LPN – Liga para a Protecção da Natureza
QUERCUS – Associação Nacional de Conservação da Natureza

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Última hora: Nasceu mais um potro na Faia Brava

Porque as boas notícias não têm hora, soubemos hoje do nascimento da mais jovem potra da Faia Brava. Estima-se que a Garrana tenha nascido na semana passada e será, provavelmente, o último nascimento deste ano de 2013.

Bem-vinda!

Ficam algumas fotografias, com pouca qualidade, mas prometemos em breve trazer novas imagens.



Last Minute: Another horse was born at Faia Brava

Because it is always time for a good new, we discover today that a female horse was born at Faia Brava.
We estimate that the Garrano horse had born last week, and it is probably the last birth for this year of 2013.

Welcome!

There are some pictures, with low quality, but we promise to post new images soon.

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Um natal pela natureza: Cabazes Faia Brava

Gosta de prendas originais? Que tal oferecer um pedaço da 1ª área privada protegida?

Ao oferecer um cabaz Faia Brava está não só a oferecer uma prenda criativa, mas principalmente a ajudar o projecto de conservação da natureza do Vale do Côa, a Reserva da Faia Brava. Parte do preço de cada cabaz reverte para o Fundo de Aquisição de Propriedades, o que significa que estará também a apoiar directamente a compra de mais área para a conservação da natureza.
Criámos ofertas para todos os gostos, onde incluímos produtos regionais e vouchers de visitas guiadas à Reserva da Faia Brava. Espreite as possibilidades de oferta:

Do you like original gifts? What if you could offer a piece of the 1st Portuguese private protected area?

By offering a Faia Brava Basquet you are being creative and most of all, you are helping the nature conservation project at the Côa Valley, the Faia Brava Reserve. Part of the value of each basquet is channelled to the Property Acquisition Fund, which means you are also directly supporting the purchase of more land for nature conservation at the Côa Valley.
We created basquets for all tastes, including regional products and guided visit vouchers for the Faia Brava Reserve. Take a look at the possibilities:
 
Voucher Faia Brava Descoberta* 10€
*preço especial com 50% de desconto
1,00 euro para comprar terrenos na Faia Brava/for land purchase at Faia Brava

Ofereça uma experiência única: um voucher para uma pessoa fazer um safari de 3,5 horas na Reserva da Faia Brava e conhecer o património natural do vale do Côa. Válido até Dezembro de 2014.
Inclui passeio em TT, guia, uma inscrição de sócio da ATN e seguro.
An unique experience: a voucher for 1 person, to visit the Faia Brava Reserve in a 3,5hour drive, to get to know the natural heritage of the Côa Valley. Valid until December 2014. Includes transportation in 4WD, guide, ATN membership and insurance.



 
Cabaz Pomares 12,5€
2,80 euros para comprar terrenos na Faia Brava/for land purchase at Faia Brava

Inclui uma garrafa de azeite  extra virgem biológico Faia Brava (500ml) e uma
das seguintes opções: mel ou compota de amoras ou de figo (250gr).

Includes a bottle of extra virgin organic Faia Brava olive oil (500ml) and one of the following options: honey, blackberry or fig jam (250 gr).



  
Cabaz Vale do Côa 24€
5,15 euros para comprar terrenos na Faia Brava/for land purchase at Faia Brava

Inclui um voucher Faia Brava Descoberta; uma garrafa de azeite extra virgem biológico Faia Brava (500ml), um pacote de amêndoas doces (250gr) e 1 frasco de pasta de azeitonas (100gr).

Includes a Faia Brava Descoberta voucher, a bottle of extra virgin organic Faia Brava olive oil (500ml), a pack of sweet almonds (125gr), and olive spread (100gr).



 
Cabaz Explorador 24€
2,20 euros para comprar terrenos na Faia Brava/for land purchase at Faia Brava

A pensar nos jovens exploradores da natureza! Inclui um cantil Faia Brava, uma t-shirt (motivo e cor a definir) e uma mochila original, para que nada falte no campo.

For the young nature explorers!
Includes a Faia Brava water bottle, a t-shirt (you can choose the color and elements) and a backbag.





 

 


Cabaz Bonelli 35€
3,30 euros para  comprar terrenos na Faia Brava/for land purchase at Faia Brava

Inclui o atlas da Fauna do Vale do Côa e um pacote de amêndoas doces (125gr).

Includes the Côa Valley Fauna Atlas and a package of sweet almonds (125gr).



Cabaz Faia Brava 52€
10,80 euros para comprar terrenos na Faia Brava/for land purchase at Faia Brava

A pensar na família!
Inclui 4 vouchers Faia Brava Descoberta, uma garrafa de azeite extra virgem biológico Faia Brava (500ml) e um pacote de amêndoas salgadas (125gr).

For Families!
Includes 4 Faia Brava Discover vouchers, a bottle of extra virgin organic Faia Brava olive oil (500ml) and a pack of salty almonds (125gr).



Todos os cabazes são embrulhados artesanalmente em serapilheira. Os preços não incluem portes de envio.

As encomendas devem ser feitas para geral@atnatureza.org ou através da nossa loja online


All gift packages are wrapped in a layer of burlap. The prices do not include the transportation fees.

Order your gift package to geral@atnatureza.org or on our online store



quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

O Travel Club e um sorteio muito especial


O Travel Club é uma ideia lançada pelo Rewilding Europe (projecto europeu que pretende naturalizar 1 milhão de hectares até 2020, onde a Faia Brava e Campanários de Azaba integram uma das áreas-piloto: o Oeste Ibérico) e consiste num clube de pessoas de todo o mundo que têm um gosto em comum: viajar e explorar a natureza.


Para aderir ao Clube basta registar-se aqui, e ainda fica habilitado a ganhar uma destas viagens únicas:
uma experiência na Suécia para 2 pessoas, uma visita ao Delta do Danúbio na Roménia, observar lobos na Sierra de la Culebra ou uma visita ao Oeste Ibérico - 5 dias entre a Reserva da Faia Brava e a Reserva Biológica de Campanários de Azaba (FNyH). Veja aqui as opções.

Esta é a primeira vez que uma das áreas-piloto do Rewilding Europe integra as ofertas do sorteio. As visitas vão ser sorteadas entre todos os que aderirem ao Clube. De que está à espera?




quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Cogumelos e mais cogumelos


É já neste fim-de-semana (dia 7 de Dezembro) que a Associação Transumância e Natureza organiza mais uma expedição para identificar cogumelos.

Não deixe passar esta oportunidade de ficar a conhecer os macro-fungos mais comuns da região e aprender algumas das suas características principais.

O passeio começa às 9h30 em Vale de Afonsinho e será guiado por 2 especialistas da Sociedad Micológica de Ciudad Rodrigo, que lhe vão ensinar mais sobre cogumelos e tirar-lhe todas as dúvidas.

Venha e traga um amigo. Crianças até aos 12 anos têm 50% de desconto.

Detalhes:
Ponto de encontro: 9h30 - Igreja de Aldogres
15€ por pessoa
Inclui: Almoço (feijoada de cogumelos), guia e seguro de acidentes pessoais


quarta-feira, 27 de novembro de 2013

1 new member = 5 trees | 1 sócio = 5 árvores


Neste Natal assuma um compromisso sólido com a conservação da natureza: faça-se sócio da ATN, fique com a anuidade de 2014 já paga e ajude a comprar 1000 medronheiros para plantar na Reserva da Faia Brava. Da quota anual de 20€, pelo menos 5€ vão directamente para a aquisição de árvores.

Já é sócio? Ofereça aos seus amigos e familiares uma inscrição na sua associação.

O medronheiro (Arbutus unedo) é uma espécie autóctone, mas infelizmente existe em quantidade reduzida na Faia Brava. Ajude-nos a plantar esta árvore e assim aumentar a disponibilidade alimentar para as aves e mamíferos que habitam o Vale do Côa.

Com o projecto "1 Milhão de Sementes para o Vale do Côa" a ATN já plantou mais de 30 000 árvores e 500 000 bolotas. As sementes são colhidas na Reserva e as plantas são criadas no viveiro florestal que a ATN mantém. O medronheiro é um caso especial, pois não existem sementes na Reserva, sendo necessário adquirir árvores.



Obrigada pelo seu apoio,
A equipa da ATN

-----------


This Christmas make a commitment with nature conservation: become a member of ATN, have your annual fee payed for 2014 and help buy 1000 strawberry trees, to plant at the Faia Brava Reserve. From your 20€ annual fee, at least 5€ will be designated to buy trees.

Are you already a member? Offer your friends and family a membership subscription.

The strawberry tree (Arbutus unedo) is an authoctonous species, but unfortunately there are only a few trees at Faia Brava. Help us plant this tree and increase the available food for birds and mammals that live at the Côa Valley.

With the project "1 Million Seeds for the Côa Valley" ATN has already planted more than 30 000 trees and 500 000 acorns. All seeds are collected at the Reserve and the plants are raised at our own tree nursery. The strawberry tree is a special case, as there are not enough seeds at the Reserve, we have to buy trees to plant.

Thank you for your support,
The ATN Team.

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Viveiro de árvores autóctones: Formação em Vimioso



A Palombar - Associação  para a recuperação, preservação e revitalização dos pombais tradicionais na região Nordeste de Portugal- vai dinamizar no próximo fim-de-semana uma formação em Vimioso sobre a Criação de Viveiro de Árvores Autóctones.

A formação será facilitada por Ricardo Nabais, responsável florestal da Associação Transumância e Natureza.

Mais informações aqui.

Programa Criação Viveiros

Sábado, dia 30 de Novembro
9h00 – Encontro dos participantes em Vimioso
9h30 – Componente teórica
12h30 – Almoço
14h00 – Componente prática: Preparação das sementes e do substrato
17h00 – Final dos trabalhos do dia
 
Domingo, dia 1 de Dezembro
9h00 – Componente prática: Sementeira
12h30 – Almoço
14h00 – Continuação da sementeira
17h00 – Final dos trabalhos do dia
 

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Quem quer apanhar azeitona? | VOLUNTEERS FOR OLIVE HARVEST


A ATN anda à procura de voluntários que queiram ajudar na Apanha da Azeitona, de dia 2 a 6 de Dezembro, na Reserva da Faia Brava.

Apanhamos a azeitona dos olivais da Reserva e produzimos azeite extra virgem de certificação biológica. Posteriormente, cada garrafa vendida contribui para a compra de 50m2 de terreno na Reserva da Faia Brava.

Venham ajudar-nos a expandir a Reserva da Faia Brava, varejando oliveiras na Reserva e papanhando as azeitonas. Passe uma semana diferente, em contacto com a natureza do Vale do Côa.

A ATN oferece alojamento, almoço, uma garrafa de azeite e a participação no evento dos cogumelos no sábado, dia 7 de Dezembro.

Inscrições em geral@atnatureza.org ou 271 311 202.


ATN is looking for volunteers for the Olive Harvest, from the 2nd to the 6th of December, at the Faia Brava Reserve.

We harvest the Faia Brava olives to produce extra virgin organic olive oil. Later, each sold bottle will help us buy 50 m2 of land at Faia Brava.

Come help us expand the Reserve, by beating of olive trees and collecting the olives in the traditional way. Spend a different week, in touch with the Côa Valley nature.

ATN offers accomodation, lunch, a bottle of olive oil and the participation on the Mushrooms event on saturday, 7th of December.

Subscriptions at geral@atnatureza.org or +351 271 311 202.


1 Milhão de Sementes para o Vale do Côa

Comemorámos o Dia da Floresta Autóctone da melhor forma: a plantar árvores.

Um grupo de 30 voluntários veio dar uma mãozinha ao projecto "1 Milhão de Sementes para o Vale do Côa" e contribuíram para a plantação de 1700 árvores e 30 kg de sementes, entre castanhas, bolotas de sobreiro e azinheira.

Os voluntários acamparam na Reserva da Faia Brava e passaram um fim-de-semana, fresquinho, em plena natureza.

 Muito obrigada a todos os participantes!
Quem não teve oportunidade de vir, fique atento. Em breve haverá mais oportunidades.


E ainda tivemos uma surpresa: uma visita da RTP, podem consultar a notícia aqui, perto do minuto 5 | We had a suprise: a visit from RTP (portuguese tv channel), you can check the TV report here, at minute 5.

http://www.rtp.pt/play/p35/e135539/jornal-da-tarde/326827

We celebrated the Authoctonous Forest Day in the best way: planting trees.

A group of 30 volunteers came to give a helping hand on the project "1 Million Seeds for the Côa Valley" and contributed with the plantation of 1700 trees and 30 kg of seeds, among chesnuts and cork and holm oak acorns.

The volunteers camped at the Faia Brava campsite and spent a chilly weekend, surrounded by nature.

Thank you very much to all the participants!
For those who did not have the chance, there will be more opportunities soon.

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Nem só de castanhas e bolotas se faz o Outono


 
Pistacia terebinthus ou cornalheira, é um arbusto ou árvore pequena pode chegar aos 10 metros de altura.

Típica da região do mediterrâneo, surge em matos esclerófilos, estando adaptada a largos períodos de seca e calor. Prefere zonas pedregosas, pelo que se pode encontrar em bom número na Reserva da Faia Brava.

Floresce em Março - Abril e apenas no Outono inicia a frutificação.

Num passeio pela Faia Brava saltam à vista as bagas vistosas, primeiro de tons avermelhados, que vão caminhando lentamente para  um tom castanho-púrpura. Nem só de castanhas e bolotas se faz o Outono.


Fontes:
Árvores de Portugal e da Europa, Guia Fapas
http://www.flora-on.pt/
http://www.pfaf.org

Fotografias:
ATN
Ana Júlia Pereira (Flora-on)

terça-feira, 19 de novembro de 2013

O que sabe sobre cogumelos? | What do you know about mushrooms?


Para os que desconhecem, os que conhecem pouco, os que já sabem qualquer coisinha, e para os especialistas, enfim, para todos os que gostavam mesmo de saber mais sobre cogumelos: dia 7 de Dezembro vamos ter um passeio de cogumelos por Vale de Afonsinho.

O desafio é partir cedo e, com cestas de verga na mão, ir descobrir as espécies que por aqui se avistam. O passeio é acompanhado por dois especialistas da Sociedad Micológica de Ciudad Rodrigo, que vão identificar as espécies e tirar-lhe todas as dúvidas.

A actividade termina com um almoço irresistível: feijoada de míscaros.

Ponto de encontro:
Largo da Igreja de Vale de Afonsinho, 9h30
Sábado, 7 de Dezembro de 2013

Inclui:
Seguro de acidentes pessoais, guias e almoço
15€ por pessoa, os participantes junior (até aos 12 anos) têm um desconto de 50%.

As inscrições devem ser feitas para o geral@atnatureza.org ou através do +351 271 311 202.

-----------------------------------------------------------------

For those who do not know, for those who know a few, for those who already know something and for experts, well, for everybody that would really like to know more about mushrooms: on the 7th of December we will go for a  mushroom walk in Vale de Afonsinho.

The challenge is to start early in the morning, holding a wicker basket, and to go to the field to find out more about the mushroom species from this area. The walk will be guided by two specialists from the Sociedad Micológica de Ciudad Rodrigo (Mycological Society of Ciudad Rodrigo), who will identify the species and clear all your doubts.

The activity finishes with an irresistible lunch: Portuguese beans with mushrooms.

Meeting point:
Church of Vale de Afonsinho, 9h30
Saturday, 7th of December 2013

Includes:
Personal safety insurance, guide and lunch
15€ (kids under 12 years old have 50% discount)
.
Subscriptions at geral@atnatureza.org or +351 271 311 202.

terça-feira, 12 de novembro de 2013

La Riserva naturale Faia Brava, in italiano

Vieram, visitaram a Beira Alta, passearam na Faia Brava e depois de alguns ''mamma mia!'', escreveram:

"La bellezza di questa riserva naturale, oltre al paesaggio, sta nella presenza di specie di uccelli protette, ormai quasi del tutto estinte, ma che qui sono avvistabili in abbondanza. Tra queste, si ricordano i rapaci delle falesie, le aquile Bonelli e gli avvoltoi Egizi."

Obrigada às jornalistas que fizeram um belíssimo post sobre o centro de Portugal, na Revista LIVING, italiana.

Podem ver o artigo na página 53, fazendo o download neste link.




segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Comunicado: Perseguição ilegal ao lobo-ibérico



O recente caso do abate da loba “Bragadinha” dentro do Parque Nacional da Peneda-Gerês reflecte a impunidade com que se está a matar ilegalmente o lobo-ibérico em Portugal. As organizações subscritoras juntam-se num apelo público à acção contundente em relação aos crimes contra esta espécie ameaçada e protegida na legislação nacional e internacional.


A  fêmea adulta “Bragadinha” foi encontrada morta a 30 de Outubro de 2013 e os resultados da sua necrópsia foram claros: abatida a tiro de caçadeira e simultaneamente atacada por uma matilha de cães. Este episódio, ocorrido dentro da Zona de Caça Associativa da Gavieira, Arcos de Valdevez, no Parque Nacional da Peneda-Gerês, é o quinto abate ilegal de lobo-ibérico de entre os 15 lobos seguidos por telemetria no Alto Minho. Esta fêmea era uma jovem reprodutora da alcateia existente na área, tendo tido a sua primeira ninhada em Maio deste ano.

O Sistema de Monitorização dos Lobos Mortos, implementado pelo Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF), indica que para os 80 registos de mortes de lobos identificados entre 1999 e 2011, 71% tiveram como causa a acção humana, muitas das vezes em circunstâncias de perseguição ilegal, como por exemplo o tiro, laço e veneno. Dados do CIBIO, obtidos por telemetria no Noroeste de Portugal, revelam que anualmente 45% dos lobos da zona são mortos por acção humana e de forma ilegal. Esta mortandade é insustentável e levará, se não for travada, ao rápido desaparecimento dos 300 exemplares que ainda sobrevivem em Portugal.

Na mesma zona de caça onde foi abatida a loba “Bragadinha”, no ano passado deu-se a morte a tiro de um lobo adulto durante uma batida ao javali. O indivíduo responsável pelo crime foi apenas punido com uma multa de 300€, um valor que se considera irrisório e sem qualquer efeito dissuasor.

O lobo, pelo seu estatuto de protecção, não é espécie cinegética em Portugal e estes abates ilegais com arma de fogo, que nada têm a ver com a caça e com a exploração sustentada dos recursos cinegéticos, não podem continuar a ocorrer. Por esta razão urge sensibilizar e dialogar com as Organizações do Sector da Caça, envolvendo todas as partes no esforço de conservação do lobo, erradicando tais actos criminosos e encontrando formas de mitigação das motivações que estão na sua base.

As organizações subscritoras deste comunicado exigem às autoridades competentes, nomeadamente ao ICNF, ao SEPNA/GNR e em especial ao Ministério Público, uma acção urgente e contundente no que diz respeito a estes casos:

- Os ataques dos lobos a animais domésticos, que constituem uma das principais motivações para a perseguição ilegal a este carnívoro, deverão ser minimizados através da eficaz vigilância do gado e indemnizados atempadamente ao abrigo da Lei de Protecção do Lobo-Ibérico;

- Tem de haver um reforço dos meios de fiscalização (existem no total apenas 15 Vigilantes da Natureza no Parque Nacional da Peneda-Gerês, menos de metade do que seria necessário, e sem as armas necessárias para a fiscalização);

- Os processos-crime têm de ser julgados exemplarmente – a aplicação de sentenças ligeiras nestes casos é um autêntico incentivo à prossecução da ilegalidade e do crime impune, consumando-se um extermínio que aproxima cada vez mais o lobo-ibérico da extinção.

As organizações subscritoras deste apelo compreendem e reconhecem o complexo conflito entre o Homem e a Natureza, em particular o lobo, mas insistem na utilização plena das ferramentas desenvolvidas para mitigar as consequências desta realidade. O reforço destes instrumentos é crucial para a conservação a longo prazo desta e de outras espécies protegidas.

Às autoridades públicas competentes cabe promover todas as iniciativas necessárias para inverter a tendência perversa, que conduz à destruição do nosso património natural e cultural. O lobo-ibérico é o expoente máximo da biodiversidade da região, sendo a Peneda-Gerês o único parque nacional do país, razão pela qual é absolutamente inaceitável que se possam reproduzir em anos sucessivos situações de ilegalidade impune como esta.

Lisboa, 8 de Novembro de 2013

As organizações subscritoras:
ALDEIA – Acção Liberdade, Desenvolvimento, Educação, Investigação, Ambiente
ANPC – Associação Nacional de Proprietários Rurais, Gestão Cinegética e Biodiversidade
APGVN – Associação Portuguesa de Guardas e Vigilantes da Natureza
ASCEL – Asociación para la Conservación y Estudio del Lobo Iberico
Associação Transumância e Natureza
CARNIVORA – Núcleo de Estudos de Carnívoros e seus Ecossistemas
FAPAS – Fundo para a Protecção dos Animais Selvagens
Grupo Lobo – Associação para a Conservação do Lobo e do seu Ecossistema
LPN – Liga para a Protecção da Natureza
Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza

terça-feira, 5 de novembro de 2013

Quem quer Acampar & Plantar árvores na Faia Brava?



Venha comemorar o dia da Floresta Autóctone (23 de Novembro) e venha participar na 1ª acção de plantação de árvores desta temporada, na Reserva da Faia Brava.

Neste fim-de-semana venha dar o seu apoio ao projecto 1 Milhão de Sementes para o Vale do Côa e traga consigo ajudantes. A sugestão é passarem um fim-de-semana em plena área protegida, acampando, e darem uma mãozinha na reflorestação do Vale do Côa.

PROGRAMA
O programa começa sábado bem cedo e durante o dia iremos plantar árvores na Reserva da Faia Brava.
No domingo a sugestão é mais tranquila: uma visita guiada à Reserva para explorar as suas características únicas.

INFORMAÇÕES
Os participantes, se possível, devem chegar na 6ª, dia 22 ao final do dia, para montar as tendas e passar a noite na Reserva. Cada participante deverá trazer o seu material de campismo e um snack para o jantar de 6ª.

A ATN assegura o transporte do material de Algodres até às hortas da Sabóia e vai fornecer as refeições (vegetarianas) de sábado (peq.almoço, almoço e jantar) e de domingo (peq.almoço e almoço). Pedimos apenas uma contribuição de 5€ para ajudar nas despesas de alimentação e para activarmos o seguro de acidentes pessoais.

INSCRIÇÕES
As inscrições estão limitadas a 20 pessoas, pelo que deverá marcar a sua presença rapidamente.
Se já não for a tempo de se inscrever não desespere! Em Janeiro voltaremos a marcar um fim-de-semana de voluntariado.

Até breve!
Inscrições para o geral@atnatureza.org ou +351 271 311 202.