quinta-feira, 28 de setembro de 2017

"Na Volta das Aves" com a ASTA e a Comunidade Escolar

Realizou-se, no dia 22 de Setembro, na ASTA - Associação Sócio Terapêutica de Almeida, a representação de arranque (para o seu ciclo de apresentações nas escolas locais), da peça de teatro "Na Volta das Aves", organizada no âmbito do ECOA - Projeto de Educação Ambiental, levado a cabo pela ATN.




Os utentes da ASTA puderam assistir à primeira representação, - no âmbito da educação ambiental escolar, que visa a promoção do património natural -, de uma série de apresentações nas escolas do concelho de Figueira de Castelo Rodrigo, dirigida aos alunos do pré-escolar e ensino básico.




A seguir à peça, foram ainda realizadas algumas atividades musicais com o grupo de utentes da ASTA, que aderiu com entusiasmo.



"Na Volta das Aves" é uma peça de teatro composta por dois momentos; O primeiro é um espectáculo de fantoches que representam uma conversa entre "o" britango, "a" Bonelli e "o" mocho, sobre as suas formas de viver, hábitos e habitats; O segundo momento é uma representação, por Marco Ferraz e Jorge Ribeiro, de duas cegonhas 'primas'; a cegonha branca, Joana, (personagem baseada na cegonha Joana, adoptada pelos bombeiros de Figueira de Castelo Rodrigo) e a sua prima, a cegonha-preta, que se encontrava a chegar de África. Durante o diálogo, as duas cegonhas comparavam hábitos diferentes entre elas. No final, "as cegonhas" convidam o público a participar num momento musical.

A seguir à representação feita na ASTA, "Na Volta das Aves", voou para a Escola Primária de Figueira de Castelo Rodrigo, onde foi recebida com muito entusiasmo pelos alunos, que aproveitaram para partilhar as suas experiências e esclarecem as suas dúvidas.






O ciclo de apresentações da peça incluiu ainda as escolas da Vermiosa e da Reigada e estará, no dia 19 de outubro, por Escalhão e em Figueira de Castelo Rodrigo.


quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Campanha de Vountariado para a Reflorestação de Áreas Ardidas - 2017 || Reforestation of Burned Areas Volunteer Campaign 2017

Este ano e depois desta vaga de incêndios que se fez sentir, a ATN leva a cabo uma campanha de voluntariado para a reflorestação das áreas ardidas, a ter lugar de 09 a 27 de Outubro.

Sem tem vontade de pôr as mãos na terra, INSCREVA-SE, ESTA CAMPANHA É PARA SI!


PRECISAMOS DE MÃOS PARA PLANTAR 5 000 ÁRVORES.
 

 As principais tarefas dos voluntários serão a plantação de árvores e arbustos e/ou bolotas de Quercus spp e a recolha de sementes.

Aos voluntários será cedido alojamento.

O objetivo desta ação é a criação de núcleos separados de arbustos e vegetação arbórea que podem dar impulso ao processo de re-colonização por propagação e dispersão natural, podendo, também, servir como áreas de abrigo e reprodução de espécies de pequenos mamíferos e aves. Estes núcleos foram idealizados de uma forma a que possam resistir e sobreviver em caso de ocorrência de fogo.

Ação de "Voluntariado Jovem na Floresta - Juventude Ativa" - Instituto Português do Desporto e Juventude.
A ação de "Voluntariado Jovem na Floresta - Juventude Ativa" (cujas atividades são promovidas por entidades privadas sem fins lucrativos), visa a preservação dos recursos florestais e ecossistemas com aqueles relacionados, bem como a prevenção contra incêndios florestais, através da sensibilização das populações, realizada pela atividade de jovens voluntários, promovendo uma maior consciência ambiental, como um exercício de cidadania participativa, enformado num processo educativo de âmbito não formal.

Nesse sentido, SE TENS ENTRE 18 E 30 ANOS, inscreve-te também nesta ação.
Encontrarás o formulário aquando da inscrição na Campanha de Voluntariado de Reflorestação de Áreas Ardidas.

Este programa ainda te ajuda com 10euros/dia para a alimentação!

Venha participar connosco nesta ação: dar uma nova vida ao que foi destruído, ajudar na reflorestação e recuperação da região.

......................................
INFORMAÇÃO ADICIONAL:
Etapas do Voluntariado:
- Individualização das parcelas
- Preparação das plantas no viveiro florestal
- Transporte das plantas
- Abertura dos buracos (com recurso a enchadas ou verrascas manuais)
- Fertilização com estrume de equino/bovino (na base do buraco)
- Enchimento manual com solo (previamente escavado)
- Marcação e proteção das árvores contra javalis e herbívoros com uma espécie tóxica legal Daphne gnidium.

Espécies de arbusto selecionado:
- Espinheiro (Crataegusmonogyna)
- Roseira (Rosa canina)
- Medronheiro (Arbutusunedo)
- Espécies Arbóreas
- Azinheira (Quercus rotundifólia)
- Azelha (Acer monspessulanum)
 - Zimbro (Juniperusoxycedrus)
------ ENGLISH VERSION

This year and after this wave of fires that had been felt, ATN carries out a volunteer campaign for the reforestation of the burned areas, which will take place from 09 to 27 October.

If you like to "get your hands dirty", REGISTER, THIS CAMPAIGN IS FOR YOU!
Sign Up Here!

WE NEED HANDS TO PLANT 5 000 TREES.


The main tasks of the volunteers will be planting of Trees and Shrubs and / or Quercus spp Acorns and seed collection. 

For the volunteers will be provided accomodation.

The objective of this action is the creation of separate nucleus of shrubs and tree vegetation that can give impetus to the process of re-colonization by natural propagation and dispersion, and can also serve as shelter and breeding areas for small mammal and bird species. These nucleus have been designed in a way that they can withstand and survive in case of fire.


 Action of "Young Volunteers in the Forest - Active Youth" - Portuguese Institute of Sport and Youth.

The action of "Youth Volunteering in the Forest - Active Youth" (whose activities are promoted by non-profit private entities), aims to preserve forest resources and ecosystems with those related, as well as forest fire prevention, by raising awareness of the populations , carried out by the activity of young volunteers, promoting a greater environmental awareness, as an exercise of participative citizenship, formed in an educational process of non-formal scope.In this sense, IF YOU HAVE BETWEEN 18 AND 30 YEARS, sign up also in this action. You will find the registration form when you register for the Volunteering Campaign for Reforestation of Arid Areas.This program still helps you with 10euros / day for food!Come and participate with us in this action: give a new life to what was destroyed, help in the reforestation and recovery of the region


.............................................................
ADDITIONAL INFORMATION:
Stages of Volunteering:
- Individualization of plots
- Preparation of plants in the forest nursery
- Transport of plants
- Opening of the holes (with the use of manual tools)
- Fertilization with equine / bovine manure (at the base of the hole)
- Manual filling with soil (previously excavated)
- Marking and protection of trees against wild boars and herbivores with a legal toxic species - Daphne gnidium.


Species of selected shrub:
- Hawthorn (Crataegusmonogyna)
- Rose (Rosa canina)
- Arbor (Arbutusunedo)
- Arboreal Species
- Holm oak (Quercus rotundifolia)
- Azalea (Acer monspessulanum) 

- Juniper (Juniperusoxycedrus)

 



segunda-feira, 11 de setembro de 2017

"Britangos batizados e já em África" || "Egyptian vultures baptized and already in África"

No âmbito do projecto LIFE Rupis, foram marcados mais 3 britangos, com transmissores de GPS.




Dois destes britangos, um macho e uma fêmea, foram marcados no CAAN de Escalhão, em Junho. A 19 de Julho foi marcado o 5º elemento.

No seguimento da sua marcação, foi lançada pela SPEA, uma votação online, de 01 a 10 de Agosto, no sentido de encontrar os  nomes destes novos três elementos da "família Rupis".

Nesse sentido, depois de encerrada a votação, os cerca de 200 participantes, escolheram atribuir ao macho e à fêmea, marcados em Junho, os nomes de "Douro" e "Faia", respectivamente. Em relação ao 5º britango, marcado em Julho, foi atribuído o nome "Bruçó", em referência ao local onde foi encontrado.

Estes três britangos juntam-se aos já marcados pelo projecto, o "Rupis" e a "Poiares".

Depois de marcados e "batizados" ficámos à espera que os 5 britangos iniciassem a sua migração para África.


Acessível na página rupis.pt pode ver a rota que estes novos elementos da "familia Rupis"estão a tomar na sua jornada.

Entretanto, nós "aguçámos" a sua curiosidade, com os primeiros movimentos destes britangos:

25 de Agosto:
- A "Faia" inicia a sua migração, tendo passado já, na primeira noite, em Cáceres, extremadura de Espanha.

28 de Agosto:
- A "Faia" já está em África. Depois de, no dia de 24, ter deixado a região do Douro, "Faia" chega a Marrocos.

30 de Agosto:
- "Douro" iniciou a sua migração e já se encontra em Córdoba.

- Os restantes 3 britangos do projecto, "Rupis", "Poiares" e "Bruçó", ainda se mantêm na região do projecto.

01 de Setembro:
- O "Douro" já chegou chegou a Marrocos e a "Faia" está na Argélia;

08 de Setembro:
- Mais tranquilo, "Bruçó" iniciou a sua migração, já tendo passado Mérida;

Acompanhe o resto da aventura destes "nossos" britangos!

----- ENGLISH VERSION -----  

"Egyptian vultures baptized and already in África" 

As part of the LIFE Rupis project, 3 more egyptian vultures were tagged, with GPS transmitters.



Two of these egyptian vultures, a male and a female, were marked at Escalhão Feeding Station, in June. On July 19th was marked the 5th element.

Following its marking, SPEA launched an online poll to find the names of these three new members of the "Rupis family".
  
In this sense, after closing the voting, the approximately 200 participants chose to assign the male and female, marked in June, the names of "Douro" and "Faia", respectively. In relation to the 5th egyptian vulture, marked in July, was given the name "Bruçó", in reference to the place where it was found.

These three egyptian vultures join those already marked by the project, the "Rupis" and the "Poiares".


After being marked and "baptized", we waited for the 5 egyptian vulture to begin their migration to Africa.

Accessible on the page rupis.pt, you can follow the route that these new elements of the "Rupis family" are taking in their migration.
 
However, we "nurture" your curiosity with the early movements of these egyptian vultures:
 
 
 

August 25th:- The "Faia" begins its migration, having already passed, on the first night, in Cáceres, extremadura of Spain.
August 28th:"Beech" is already in Africa. After having left the Douro region on the 24th, "Faia" arrives in Morocco.
August 30th:- "Douro" began its migration and is already in Cordoba.- The remaining 3 project Brits, "Rupis", "Poiares" and "Bruçó", still remain in the project region.
September 1st:
- The "Douro" has already arrived in Morocco and the "Faia" is in Algeria;
September 8th:- More tranquil, "Bruçó" began its migration, having already passed Mérida;
Follow the rest of the adventure of these "our" egyptian-vultures!
 

 


quarta-feira, 6 de setembro de 2017

Atualização/ Ponto da Situação - Campanha de Apoio Urgente à Faia Brava



A ATN vem por este meio relatar os acontecimentos trágicos que afetaram a zona do Parque do Douro Internacional e ZPE do Vale do Côa, onde desenvolve ações de conservação inseridas na sua estratégia e ações em parceria, no contexto do projeto LIFE Rupis e LIFE Club de Fincas. 

Nestas duas últimas semanas deram-se dezenas de ignições quase simultâneas e reacendimentos não vigiados que consumiram milhares de hectares dentro do Parque Natural do Douro Internacional (PNDI), Rede Natura ZPE do Vale do Côa e áreas envolventes. 



O impacto na fauna, flora e biodiversidade destes habitats é incalculável, o que nos deixa sobremaneira preocupados com o tipo de proteção que estas classificações de área protegida representam. 

A propriedade da ATN na Ribeira do Mosteiro e Calçada de Alpajares, que adquirimos em setembro de 2015 para conservar um dos mais emblemáticos locais do PNDI, substituindo-se, assim, aos deveres do estado em proteger este património natural cultural e paisagístico; foi afetada pelo encontro de dois incêndios - Ligares e Poiares-, por manifesta ausência no combate, afetando 80% dos 220 hectares da nossa propriedade e iguais proporções das propriedades vizinhas. 


A ATN já havia alertado sobre as razões subjacentes a esta tragédia dos fogos florestais em Portugal, nomeadamente o elevado número de ignições e área excessiva que estes atingem sendo estas causas não controláveis pelas medidas que têm vindo a público para abordar este flagelo. 

A coordenação e o combate a estes fogos é evidentemente fraca e não se compreende que, no meio da calamidade pública, não tenham sido tomadas medidas de fundo eficazes.

Apesar dos nossos contributos, continuamos sem ser ouvidos ou considerados quando se debatem estes problemas.

No terreno, mantemos o nosso dispositivo de vigilância e de primeira intervenção nas áreas nas quais trabalhamos, mas no fim-de-semana trágico de 27 e 28 de Agosto tivemos de nos debater, não só com os incêndios que ameaçaram e lavraram áreas das nossas propriedades e outras onde temos acordos de gestão, como, também, com a total indiferença por parte das autoridades competentes, nomeadamente a Proteção Civil e os Bombeiros que não chegaram sequer a aparecer no teatro de operações em tempo útil ou preparados para o que decorria.

É ainda de referir que a atuação pontual dos meios aéreos não ajudou, em nada, o combate, convertendo-se mais em gasto de tempo e de recursos do que no meio de combate pesado e eficaz que se esperava. 



Por outro lado, queremos expressar o nosso MAIOR AGRADECIMENTO aos que responderam prontamente ao apelo (Campanha de Apoio à Reserva da Faia Brava) da ATN, que permitiu a aquisição de meios e equipamentos valiosos, que se mostraram fulcrais no combate às chamas, possibilitando que, com o esforço da nossa equipa no local, se salvasse os valores mais importantes da propriedade (casa, oliveiras centenárias, zonas pastoreadas pelos garranos e parte significativa da mancha de Lódão e Cornalheira), apesar de terem sido afetados 80% dos 220 ha da Ribeira do Mosteiro e Calçada de Alpajares. 

A ATN mostra-se disponível para colaborar mais ativamente nas medidas que carecem urgentemente de implementação, para evitar que estas tragédias sejam de recorrência estival.


 Dada a proximidade e contato direto, daremos voz às preocupações dos nossos parceiros e dos proprietários das comunidades em que atuamos e que nos relatam a sua preocupação e impotência. 

................. ENGLISH VERSION..................

The ATN hereby reports on the tragic events that affected the Douro International Park and the Côa Valley ZPE, where it develops conservation actions included in its strategy and partnership actions, in the context of the LIFE Rupis and LIFE Club project. Farms.

In the last two weeks there have been dozens of near-simultaneous ignitions and uncontrolled rallies that have consumed thousands of hectares within the Douro International Natural Park (PNDI), the Natura ZPE Network of the Côa Valley and surrounding areas.






The impact on the fauna, flora and biodiversity of these habitats is incalculable, which leaves us greatly concerned about the type of protection these protected area classifications represent.The property of ATN in Ribeira do Mosteiro and Calçada de Alpajares, which we acquired in September 2015 to conserve one of the most emblematic sites of the PNDI, thus replacing the duties of the state in protecting this natural cultural and landscape heritage; was affected by the encounter of two fires - Ligares and Poiares -, by manifest absence in the combat, affecting 80% of the 220 hectares of our property and equal proportions of the neighboring properties.


The ATN had already warned about the reasons behind this tragedy of forest fires in Portugal, namely the high number of ignitions and excessive area that they reach,and these causes are not controllable by the measures that have come to public to address this scourge.


The coordination and combating of these fires is obviously weak and it is not understood that, in the midst of the public calamity, no effective substantive measures have been taken.


Despite our contributions, we remain unheeded or considered when these problems are discussed.


On the ground, we maintain our vigilance and first intervention in the areas in which we work, but on the tragic weekend of 27 and 28 August we had to debate, not only with the fires that threatened and plowed areas of our properties and others where we have management agreements, as well as total indifference on the part of the competent authorities, in particular the Civil Protection and the Firemen who did not even appear in the theater of operations in time or prepared for what happened.




It is also worth mentioning that the punctual performance of the aerial means did not help the combat, turning more into a time and resources expense than in the means of heavy and effective combat that was expected.

On the other hand, we would like to express our deepest appreciation to those who responded promptly to the appeal (ATN's Beja Reserve Support Campaign), which allowed the acquisition of valuable resources and equipment, which proved to be key in combating flames, , with the effort of our team in place, if we saved the most important values ​​of the property (house, centennial olive trees, areas grazed by garranos and a significant part of the Lódão and Cornalheira spot), although 80% Ribeira do Monteiro and Calçada de Alpajares.


The ATN is available to collaborate more actively in the measures that urgently need implementation, to avoid that these tragedies are of summer recurrence.Given the proximity and direct contact, we will give voice to the concerns of our partners and the owners of the communities in which we operate and who tell us about their concern and impotence.

 

 




segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Participação da ATN no voluntariado do “Ajuda ao Projeto Monachus na Recuperação do abutre-preto na Serra de La Demanda” || Participation of ATN in the "Help to the Monachus Project in the Recovery of the Black Vulture in the Sierra de La Demanda" volunteering campaign

Participação da ATN no voluntariado do “Ajuda ao Projeto Monachus na Recuperação do abutre-preto na Serra de La Demanda”
 

Para a celebração do Dia Internacional dos Abutres, a ATN participou no voluntariado “Ajuda ao Projeto Monachus na Recuperação do Abutre-Preto na Serra de la Demanda”, nos dias 29 de Agosto a 01 de Setembro, em Huerta de Arriba (Burgos).


O voluntariado, promovido pela Fundación Caja de Burgos e pela Obra Social “La Caixa” – através do seu programa de voluntariado ambiental a decorrer entre 29 de Agosto e 01 de Outubro -, contou, nesses três dias com a participação de cerca de 15 voluntários (participantes do voluntariado ambiental e população local envolvida), entre os quais a equipa da ATN, Núria Vallverdú e Eduardo Realinho. 

Durante esses três dias, as principais tarefas desenvolvidas pelos voluntários consistiram na construção e montagem de um abrigo de madeira, para a monitorização dos abutres, e na construção de ninhos artificiais para o abutre-preto. 


Para além disso, os voluntários puderam ainda assistir – depois da captura dos abutres e submissão destes a exames médicos completos, com recolha de amostras biológicas, pela equipa veterinária -, à colocação de dispositivos transmissores de GPS nos abutres e à marcação dos indivíduos através da descoloração das penas e a sua libertação nas instalações, (após a manutenção das mesmas).

 Ao mesmo tempo que decorria este voluntariado, foram organizadas outras actividades na aldeia de Huerta de Arriba, tais como uma exposição fotográfica, actividades de educação ambiental para crianças, um balcão de informações do SEPRONA (servicío de protección de la naturaleza) – como colaborador do projeto Monachus -, e ainda degustação de tapas.

O dia 01 de setembro terminou com uma palestra dada pelo naturalista Carlos Palma, uma “popular” paellada e um concerto folk, na praça da cidade. 

Para além desta actividade de voluntariado em Huerta de Arriba, com os voluntários, e para celebrar o Dia internacional do Abutre, cerca de 250 pessoas (incluindo vizinhos da zona, visitantes de diferentes regiões de Espanha e de outros quatro países), foram organizados em grupos para que pudessem ser, sucessivamente, in situ, testemunhas de todo o trabalho que naquele voluntariado estavam a desenvolver.

A ATN está muito contente por ter participado nesta acção e ter contribuído para a conservação do abutre-preto na Península Ibérica. 

Para além disso, a ATN gostaria parabenizar a “ótima” equipa do Projecto Monachus, bem como o resto da equipa da Huerta de Arriba - os motivadíssimos voluntários, trabalhadores de GREFA e claro a população envolvida -, “obrigada por nos permitir participar nesta actividade; foi uma óptima experiência”. 

O abutre-preto foi extinto da província de Burgos em meados do séc. XX, devido ao uso de iscas envenenadas, para o controlo de predadores, à perseguição direta, à perda de habitat de nidificação e a diminuição do alimento disponível, entre outros fatores. 

Atualmente, outros fatores como a electrocussão, as intoxicações em lixeiras e o uso do anti-inflamatório Diclofenac, representam um grande risco para as populações desta espécie. 

Em 2016, o GREFA (Grupo de Rehabilitación de la Fauna Autóctona y su Hábitat), iniciou, em Huerta de Arriba, (Burgo), o projeto Monachus (site), para a recuperação da população extinta do abutre-preto (latim) no Sistema Ibérico, através da libertação de indivíduos criados em cativeiro em centros de recuperação de vida selvagem. 

Este projeto também visa detectar e reduzir os factores de mortalidade associados a esta espécie, aumentar a disponibilidade de alimento através da suplementação artificial com subprodutos, bem como a assinatura de acordos com a criadores locais e a promoção do abandono de cadáveres. 

Também, para além disso, pretende-se a colocação de transmissores GPS/GSM nos indivíduos a libertar, como ferramenta, para detectar fatores de moratalidade e para aumentar o conhecimento dos movimentos, detetar as tendências e os fluxos de movimentos das necrófagas na Península Ibérica.

Assim, muitos dos objetivos e ações de conservação desenvolvidas pelo projecto Monachus são semelhantes ao projeto life rupis em que o abutre preto e uma das espécies alvo secundárias.









------ ENGLISH VERSION ------
 
Participation of ATN in the "Help to the Monachus Project in the Recovery of the Black Vulture in the Sierra de La Demanda" volunteering campaign

 For the celebration of the International Day of Vultures, ATN participated in the volunteering campaign of "Monachus Project on the Recovery of the Black Vulture in the Sierra de la Demanda", on days Aug. 29th to Sept. 01, in Huerta de Arriba (Burgos, Spain).The volunteering campaign, promoted by the Caixa de Burgos Foundation and the "La Caixa" Obra Social - through its environmental volunteer program running from 29 August to 1 October - counted, in these three days, with 15 volunteers (environmental volunteers and the local population involved). Among them there's also was ATN team, represented by Núria Vallverdú and Eduardo Realinho.


During these three days, the main tasks developed by volunteers consisted on the construction and assembly of wood, for monitoring the vultures, and the construction of artificial nests for the black vulture.

In addition, volunteers could assist - after capturing vultures and submitting them to full medical examinations and biological sampling by the veterinary team -, to the placement of GPS devices in the vultures and to the marking of taxes through discoloration. 



At the same time as this volunteering, other activities were organized in the village of Huerta de Arriba, such as a photographic exhibition, activities of environmental education for children, an information desk of SEPRONA (service of nature protection) - as collaborator of the Project Monachus -, and still tasting tapas.


The last day of the volunteering ended with a lecture given by the naturalist Carlos Palma, a "popular" paellada and a popular concert in the town square.


In addition to the volunteer activity in Huerta de Arriba and to celebrate International Vulture Day, around 250 people (including, volunteers, neighbors of the area, visitors from different regions of countries and countries) were organized in groups so that could be, successively, in situ, witnesses of all the work that in that DAY anywhere.

ATN is very pleased to have participated in this action and contributed to a conservation of the black vulture in the Iberian Peninsula. 

In addition to that, ATN thanks to the "excellent" team of the Monachus Project, as well as the rest of the Huerta de Arração team - the highly motivated volunteers, GREFA workers and of course the population involved -, "for allowing us to participate in this activity, it was a great experience ".


The black vulture was extinct from the province of Burgos in the middle of the century. XX, due to the use of poisoned baits, for the control of predators, direct persecution, loss of nesting habitat and reduction of food, among other factors. 

Currently, other factors such as electrocution, such as intoxication in dumps and the use of the anti-inflammatory Diclofenac, represent a great risk for the populations of this species. 





In 2016 the GREFA (Autonomous Fauna Rehabilitation Group and its Habitat) started the Monachus project in Huerta de Arriba (Burgo) to recover the extinct population of the black vulture, through the release of people raised in captivity in wildlife recovery centers. 

This project also aims to detect and reduce mortality factors associated with this species, increase food availability through artificial supplementation with by-products, as well as signing agreements with a breeder of sites and a promotion of the abandonment of corpses.

In addition, it is intended a placement of GPS / GSM transmitters, as a tool, to detect mortality factors and to increase the communication of movements, detective as tendencies and movements flows of the necrophagous in the Iberian Peninsula .Thus, many of the conservation objectives and actions developed by the Monachus project are to look at the life of the rupis in which the black vulture and one of the secondary target species.